YveSaintLaurent

Black Opium, 2014.





"Black Opium" é não mais do que uma reinterpretação do clássico (e viciante) "Opium" que inspirou muitas mulheres hoje adultas. É uma variação rock-n-roll com alguns aspectos muito peculiares: o uso de café, a plenóplia de acordes "orientalizantes", o novo frasco e, sobretudo, o conceito de um perfume que, mais do que um instrumento de vaporização de um odor é um ícone de atração e sedução. Um vício saudável!

Críticas

  • Raquel Figueiredo
    Emília Ferreira
    | Excelente |
    4 de Outubro de 2017

    A atmosfera rebelde, as vibrações indie rock onde a luz e a escuridão contrastam fizeram com que me apaixonasse por ele assim que vi o anúncio. Mas foram as suas notas viciantes de café preto, flores brancas e baunilha que o tornaram icónico para mim. Quando o uso, sinto que combina na perfeição com quem eu sou e como quero que os outros me vejam. O seu aroma deixa-me confiante.

Fragrâncias da mesma Famíla Olfactiva