Prada

La Femme, 2016.





Em contraste com o L'Homme, a Prada lança o La Femme como uma projecção ideal da "Mulher Prada" e em cujos traços figuram adjectivos como delicadeza, força, transparêcia e, sobretudo, elegância. O frasco e a embalagem deste perfume são isso mesmo. A fragrância, por outro lado, é uma composição um pouco complexa de elementos orientais que resulta num aroma pouco versátil.


Críticas

  • José Cândido
    - Razoável -

    Um perfume que está muito bem pensado, como contraposição de um L'Homme. Gosto muito desta ideia de apresentar a "Mulher Prada" e o "Homem Prada" como duas entidades distintas e com traços muito específicos. Pessoalmente não fiquei fã deste aroma feminino mas julgo que, para quem goste, este passe a ser um perfume "must-have".

Fragrâncias da Mesma Família Olfactiva